Mostra será aberta com um concerto na noite de 16 de abril e tem como ponto de partida a amizade entre os jovens músicos que mudaram o cenário musical nas décadas de 1960 e 1970.

 

No dia 16 de abril, segunda-feira às 19h30, o Conservatório UFMG realiza a abertura oficial da exposição Canção Amiga – Clube da Esquina, com um concerto que terá participação de professores da Escola de Música da UFMG. O show e a exposição, que poderá ser visitada até o mês de junho próximo, têm entrada franca. O Conservatório fica na Avenida Afonso Pena, 1.534, centro de Belo Horizonte. Mais informações pelo telefone (31) 3409-8300.

Em 2017, a mesma exposição ocorreu no Espaço do Conhecimento UFMGA mostra convida os visitantes a um contexto de importantes transformações políticas, culturais e sociais, no qual uma nova musicalidade foi criada a partir da fusão de tendências, a princípio, irreconciliáveis: bossa nova, samba, jazz, rock, os sons da América Hispânica e as tradições do interior mineiro com fortes traços da cultura negra.

Os professores de música popular da Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) se reúnem em um show de homenagem ao “Clube da Esquina”. O show de abertura da exposição “Canção Amiga – Clube da Esquina”, instalada no Conservatório UFMG, contará com a participação dos músicos professores André ‘Limão’ Queiroz (bateria e percussão), Cléber Alves (saxofone), Mauro Rodrigues (flauta), Michel Maciel (violão), Pablo Souza (contrabaixo), Wilson Lopes (guitarra e violão) e Vinicius Augustus (sopros). Como convidado especial, participará o músico, compositor, arranjador e pianista Túlio Mourão. No repertório estarão canções representativas do Clube da Esquina, especialmente as produzidas no período compreendido entre os dois discos “Clube da Esquina”, de 72 e 78 respectivamente.

Canção Amiga é resultado das pesquisas do Centro de Referência da Música de Minas UFMG, um trabalho de pesquisa interdisciplinar que investiga as sonoridades produzidas e em circulação no estado. A exposição ocupa o segundo andar do Conservatório, e é a primeira a desenvolver uma trilha sonora específica. Professores e alunos da Escola de Música da UFMG, coordenados pelo professor Mauro Rodrigues, desenvolveram arranjos que serão ouvidos ao longo da exposição. As gravações contaram com a participação de Toninho Horta, Tavinho Moura, Túlio Mourão e Titane.

Amizade: o fio condutor do Clube da Esquina

Nas décadas de 1960 e 1970, a amizade se mostrou capaz de produzir muito mais que um forte vínculo afetivo. Belo Horizonte foi o cenário onde jovens amigos surpreenderam o Brasil com novos rumos para a canção popular. Reunido em torno de Milton Nascimento, o grupo ficou conhecido como Clube da Esquina, levando ao topo da cena artística brasileira músicos como Márcio Borges, Fernando Brant, Wagner Tiso, Ronaldo Bastos, Lô Borges, Beto Guedes, Toninho Horta e Tavinho Moura.

A UFMG abriga o acervo do Museu Clube da Esquina há dois anos. Em breve, será possível consultar todo o material online. O trabalho, assim como a exposição, é fruto de uma ação colaborativa. A partir das análises de letras e músicas, assim como do contexto histórico no qual estavam inseridos os artistas, foram levantados e discutidos os temas mais recorrentes tratados pelos artistas: amizade, viagens, cidades, natureza, infância, transcendência, contexto político e utopias.

Os jovens músicos conviviam com um país governado pelo medo e a restrição da liberdade. A riqueza cultural e artística contrastava com a censura e a repressão política. As canções do Clube da Esquina apresentam novas ideias, princípios e valores que envolviam a esperança de experimentar algo novo e adverso àquela realidade.

O que é o Clube da Esquina?

Não há um consenso entre pesquisadores sobre o que é, exatamente, o Clube da Esquina. Para uns, são os dois LPs, produzidos em 1972 e 1978 e conduzidos por Milton Nascimento, com a participação de diversos músicos e compositores mineiros. Para outros, trata-se de um movimento mais sistemático, que tem início em Minas Gerais, mas se espalha pelo Brasil e pelo mundo. As principais características do Clube são os temas das letras das músicas, como amizade, utopia de um mundo melhor, natureza e os espaços rural e urbano, além da singularidade das melodias, das harmonias e dos arranjos. A multiplicidade sonora e a diversidade cultural marcam grande parte do desenvolvimento artístico e a originalidade da trajetória do Clube da Esquina.

ServiçoShow de Abertura Da Exposição: Canção Amiga – Clube da Esquina

Quando: 16 de abril, às 19h30

Exposição: Canção Amiga – Clube da Esquina

Quando: abril a junho de 2018 – De segunda à sexta-feira de 08 às 18h

Onde: Conservatório UFMG: Avenida Afonso Pena, 1534 – Centro /BH – MG | Contato: 3409-8300

Entrada gratuita

recommend to friends
  • gplus
  • pinterest