Região Metropolitana recebe grandes investimentos  nos sistemas de água e de esgoto

A Copasa segue realizando investimentos na Região Metropolitana de Belo Horizontre, com obras que irão ampliar o abastecimento de água e também os sistemas de esgotamento sanitário nos municípios. A Companhia investe ainda em campanhas educativas, para estimular a adesão de novos consumidores às redes de água e esgoto, principalmente em áreas de ocupações.

 

Belo Horizonte

Na capital mineira, a Copasa já implantou redes de água, de coleta e de interceptação de esgoto em 75% das residências da ocupação Dandara, situada no bairro Céu Azul, na região de Venda Nova. Das 1.280 famílias, 908 já estão com seus imóveis interligados às redes da empresa.

Nas comunidades Camilo Torres, Eliana Silva e Irmã Dorath, na região do Barreiro, 95% dos imóveis já são atendidos com água tratada, coleta e tratamento de esgoto. A empresa tem desenvolvido ações frequentes para incentivar a adesão aos serviços, com palestras e reuniões que orientam sobre a correta utilização da água e das redes de esgoto.

Além disso, a Companhia tem estimulado a preservação das nascentes existentes dentro das ocupações, num trabalho em parceria com o subcomitê da Bacia do Ribeirão Arrudas e a Escola de Arquitetura da UFMG.

 

Sabará

 

Os investimentos no município, da ordem de R$ 128 milhões, estão sendo aplicados, desde julho de 2017, nas obras de implantação de 36 km de redes coletoras e interceptoras de esgoto ao longo do Rio das Velhas, Ribeirão Sabará, Córrego Malheiros e Ribeirão Arrudas, beneficiando a população do centro da cidade  região e também dos bairros Ana Lúcia, General Carneiro e Nossa Senhora de Fátima.

Com essas obras em Sabará, a Copasa cumpre parte do compromisso firmado em 2017 com o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas, dentro do Programa Revitaliza Rio das Velhas: investir, até 2022, em obras de ampliação da coleta, interceptação e tratamento de esgotos e em programas ambientais, com ações de mobilização, proteção e conservação de mananciais nos municípios da bacia hidrográfica em que detém a concessão dos serviços.

 

Ribeirão das Neves

A construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Santinho envolve recursos da ordem de R$ 46 milhões. Estão sendo implantados 5,9 km de redes interceptoras e coletoras de esgoto. As obras têm prazo estimado de conclusão até fevereiro de 2019.

 

Ibirité

O município receberá mais 15 km de redes de água, com recursos de R$ 11,2 milhões da Copasa. Estão sendo construídas estações elevatórias e um reservatório de 3.100 metros cúbicos de água. As obras, iniciadas em novembro de 2015, serão concluídas até setembro deste ano.

Outro empreendimento importante é a 2ª etapa de ampliação do sistema de esgotamento sanitário, orçada em R$ 7,5 milhões. A população será beneficiada com mais 13 km de redes interceptoras de esgoto às margens dos córregos Barreirinho, Elizabeth, Ibirité, Los Angeles, Marilândia e Serra Dourada, além da construção de duas elevatórias nos bairros Canaã e Jardim Montreal. Iniciadas em agosto de 2017,  as obras têm previsão de conclusão em fevereiro de 2019. Dessa forma, a Copasa contribui para a despoluição da Lagoa da Petrobrás.

 

Contagem

 

Com investimentos de R$ 13,3 milhões, as obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário e a implantação do sistema de desodorização na Estação de Tratamento de Esgoto – ETE Nova Contagem, iniciadas em maio de 2015, serão concluídas em abril de 2019.

 

Brumadinho

A Copasa está investindo R$ 9,3 milhões nas obras de implantação de 7,4 km de redes coletoras e interceptoras de esgoto, construção de seis elevatórias e a interligação de novos imóveis ao sistema de esgotamento sanitário. Essas obras, que constituem a primeira etapa da implantação das unidades de transporte e tratamento do esgoto coletado na cidade, serão concluídas até janeiro de 2019.

 

Igarapé

Após a crise hídrica de 2015, a Copasa iniciou em setembro daquele ano as obras para interligar o município, abastecido há anos pelo ribeirão Estiva, ao sistema Paraopeba (represas do Rio Manso, Serra Azul, Várzea das Flores e a captação do Rio Paraopeba) e também ao sistema Rio das Velhas. Orçado em R$ 6,7 milhões, o empreendimento prevê a implantação de 16 km de redes de distribuição, construção de quatro reservatórios e a interligação de novos imóveis.

Legenda fotos: 3635 – implantação de redes na ocupação Dandara, no bairro Céu Azul, em Belo Horizonte

0220 – Obras em Igarapé

2 e 3 – Obras em Ribeirão das Neves

Créditos das fotos: Arquivo Copasa

recommend to friends
  • gplus
  • pinterest