Sambistas mineiros foram homenageados na Assembleia Legislativa de Minas Gerais

Por Bárbara Ferreira*

A iniciativa faz parte da comemoração do centenário do samba e foi um pedido

da deputada Marília Campos.

 

Na noite de ontem, o centenário do samba foi comemorado e o plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) foi tomado pelo ritmo. Na solenidade, vários sambistas mineiros foram homenageados, em destaque o Mestre Conga, que é precursor da velha guarda do samba na capital mineira. A iniciativa foi um pedido da deputada Marília Campos, como uma forma de reconhecer todo o trabalho e luta desses músicos e da história desse ritmo tão brasileiro.

O evento foi repleto pela diversidade cultural, racial e de gênero e foi a voz do Mestre Conga, com seus 90 anos, que ressoou no plenário mineiro. Importante figura para Belo Horizonte, ele relembrou do período em que eles foram reprimidos e falou sobre a resistência que vem junto com os 100 anos do samba.

 

“Estou muito satisfeito, e posso até dizer honrado. Sempre batalhamos muito pelo samba e essa é uma grande história de resistência nossa em Belo Horizonte. Eu que venho desde 1945 com o samba, agora me sinto valorizado. Não é tudo, mas acho que isso é um começo” afirma o sambista belo-horizontino.

 

Ele foi o homenageado especial da noite e recebeu uma placa da própria Marília Campos. A parlamentar afirma que fez o pedido para essa homenagem justamente por se identificar com a luta desses músicos e compositores. “A celebração trouxe alegria e energias positivas para esse lugar. Foi muito importante ver os mestres do samba terem o seu reconhecimento depois de tanta história de resistência”, destacou Marília.

 

Além disso, durante a cerimônia, ela também lembrou da importância da crescente presença das mulheres no samba e da alta qualidade de sua produção. “Elas precisam ocupar o mesmo espaço que os homens e esse trabalho tem que ser reconhecido”, falou a deputada enquanto dava início à solenidade.

 

Homenageados. Participaram da mesa, além da deputada, o Mestre Conga, o secretário de estado de Cultura, Ângelo Oswaldo, o deputado estadual Geraldo Pimenta e a presidenta do Sindicato dos Músicos Profissionais de Minas Gerais, Vera Pape. Após a solenidade e entrega das homenagens, vários sambistas se apresentaram no local, invadindo novamente a Casa com a potência do ritmo.

Também foram homenageados Mauro Saraiva, João Saraiva, Madruva, Plínio Saraiva, Serginho BH, Donelisa, Ronaldo Coisa Nossa, Fabinho do Terreiro, Aline Calixto, Dé Lucas, Cícero Lucas, Dóris, Rosane Pires Viana, Jefferson Gomes, Manu Dias, Bruno Cupertino, Cacá, Letícia Reis, Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos de Venda Nova e o Grêmio Recreativo Escola de Samba Cidade Jardim.

*Assessoria de Imprensa do gabinete da deputada Marília Campos

Fotos: Gilvan Silva

recommend to friends
  • gplus
  • pinterest