Saiba mais sobre a influência dos nutrientes na medicação

By

FOTO: Adelcio R Barbosa

Comer bem faz parte da rotina para se ter uma vida saudável. A alimentação é um grande aliado para o bem-estar do corpo e da mente, por isso, é importante fazer refeições equilibradas e conhecer bem o que está comendo quando se faz uso de alguns medicamentos.

Segundo o farmacêutico da Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional (EMTN) do Complexo Hospitalar de Contagem (CHC), Robson Oliveira, alguns nutrientes podem não ter interações positivas com algumas medicações, principalmente, se forem consumidas em excesso: “É importante obedecer às recomendações médicas e orientações dos nutricionistas quando acionados para auxiliar no tratamento para que ele ocorra da melhor forma e não haja impactos na assistência” reforçou.

Um exemplo apresentado pelo profissional é o caso do paracetamol. O remédio é de uso comum para casos de dor e febre moderada, se consumido com as maçãs, ameixa e goiaba tem seu metabolismo alterado. É que estas frutas têm pectina, substância retarda a ação do fármaco.

Outra ocorrência é a influência da vitamina K, presentes em verduras verdes escuras, no uso do anticoagulante oral varfarina. Esse medicamento oral bloqueia a disponibilidade de vitamina K e limita, dentre outras ações, a produção de fatores específicos da coagulação. Logo, tomar o remédio e consumir estes alimentos pode desequilibrar ainda mais a quantidade da vitamina K no organismo, não dando o efeito esperado ao tratamento e podendo levar ao aparecimento de trombose.

O consumo dos alimentos ricos em vitamina K, devem ser feitos de maneira controlada e com a mesma regularidade a fim de evitar alterações no exame de RNI (tempo de protrombina) do paciente. Os antibióticos também merecem atenção, a tetraciclina, substância que faz parte da composição destes medicamentos, reage na presença de cálcio comprometendo sua eficácia se ingeridos com leite.

Além dessas observações, Robson Oliveira, reforça ainda que chás, café, chocolates e alimentos defumados podem também interferir na ação dos medicamentos e deve-se evitar o consumo durante o tratamento medicamentoso. “É importante ler a bula dos medicamentos quando a terapêutica será feita em casa, respeitando os intervalos de ingestão indicado, as contra-indicações e as reações que podem ocorrer, para que, diante de qualquer anormalidade, a assistência à saúde seja procurada”.

Você pode querer ler

Mais quentes