Vítimas de violências doméstica e familiar são acolhidas pelo município

By

Qualquer mulher vítima de discriminação ou violência doméstica e familiar pode procurar ajuda ou orientação no espaço Bem-Me-Quero, no Centro de Contagem. O equipamento tem a finalidade de orientar e encaminhar mulheres e meninas que sofrem algum tipo de violência física, patrimonial ou verbal.

O atendimento é feito a portas abertas com demandas espontâneas ou por meio de demandas encaminhadas por órgãos ou entidades. Com o isolamento social em decorrência da Covid-19, os atendimentos são feitos mediante agendamento, das 8h às 17h.
Como funciona

No local, uma equipe multidisciplinar composta por assistentes sociais, psicólogos e advogados são responsáveis por ouvir e orientar a mulher agredida. Nos casos de agressão física, a vítima é encaminhada para os serviços de saúde e posteriormente para as autoridades policiais. E na impossibilidade de retornar para o lar, a vítima é encaminhada para o abrigamento.

A equipe do Bem-Me-Quero conta ainda, com uma Rede Municipal de Enfrentamento à Violência, composta por órgãos e entidades, que atuam em parceria para garantir a proteção e o empoderamento feminino, especialmente para que essas mulheres consigam libertar-se do ciclo de violência, ainda no início.
A rede é composta, além do município, por diversas entidades como Guarda Civil, Polícia Militar e Delegacia de Mulheres (Deam, Ministério Público, Consórcio Mulheres das Gerais, Guarda Municipal, Educação, Saúde, entre outras.

“É importante ressaltar que o espaço está pronto para receber todas as mulheres, negras, trans, LGBTQI+, principalmente neste momento do aumento dos indicadores das diversas violências. Além disso, a Superintendência de Políticas para as Mulheres, responsável pelo equipamento, também trabalha na perspectiva do empoderamento econômico da vítima”, afirmou a superintendente de Políticas para as Mulheres, Neimara Coelho Lopes.
O Espaço Bem-Me-Quero é vinculado à Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, por meio da Superintendência de Políticas Públicas para as Mulheres de Contagem.

Prevenção e patrulhamento
O município também conta com o patrulhamento preventivo da Guarda Civil com orientação e ações de proteção às mulheres, bem como atendimento às mulheres em situação de violências, em casos de flagrante, com encaminhamento para os serviços especializados.

Segundo a subsecretária de Segurança, Daniela Tiffany, a intenção é ampliar as ações de prevenção às violências contra mulheres e meninas no município. Para isso, a Guarda Civil atuará em pontos estratégicos, distribuindo cartilhas e orientando as pessoas. Outra medida é atuação transversal em parceria com as oito regionais administrativas. “É importante atuar na prevenção, por meio de campanhas e ações que possibilitem que as meninas e as mulheres se fortaleçam para reconhecer e romper com ciclos de violências, antes que se agravem e se tornem letais”.

Conselho da Mulher
O Conselho Municipal da Mulher, vinculado à Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania tem caráter deliberativo e consultivo para promover ações em favor dos direitos das mulheres. As conselheiras participam e votam nas reuniões, promovem a interlocução e a articulação entre as instituições governamentais, encaminham as demandas da população feminina, sensibilizam e mobilizam a sociedade para a promoção da igualdade de oportunidades e de direitos, além do enfrentamento a todas as formas de violência e discriminação.

Serviço
O Espaço Bem-Me-Quero está localizado na rua José Carlos Camargos, 218, Centro. Funcionamento das 8h às 17h.
Telefone de contato (31) 3398-9929.
Guarda Civil – 153

Repórter Bruna Alessandra

Você pode querer ler

Mais quentes