Seduc lança o “Trilha do Saber”, documento com orientações para atividades remotas das escolas da rede municipal

By

Desde o início de 2021, quando a atual gestão assumiu a Secretaria de Educação de Contagem (Seduc), a escuta e o diálogo com os dirigentes escolares têm sido uma constante. Foi a partir de encontros e da necessidade apresentada pelos educadores que a Seduc elaborou um documento orientador para o planejamento de atividades remotas.

Intitulado “Trilha do Saber”, o documento, elaborado pela equipe da Subsecretaria de Ensino, apresenta propostas e orientações para a realização de atividades pedagógicas a serem aplicadas pelas unidades escolares, por conta da suspensão das aulas presenciais em função da pandemia do coronavírus.

O intuito do documento foi de atender o pedido das escolas e respeitar a experiência de cada unidade, conforme explica o subsecretário de Ensino, Anderson Cunha. “O material é fruto de todo o processo de escuta e diálogo nas diversas reuniões que tivemos com dirigentes escolares, que solicitavam uma orientação pedagógica e uma unicidade dentro da Rede Municipal de Ensino”, destacou.

O “Trilha do Saber” aborda diversos conteúdos e práticas para a Educação Infantil, Ensino Fundamental Anos iniciais e Finais, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Educação Inclusiva, por meio da apresentação de Marcos Legais para o ensino remoto, apresentação da Política Educacional do Município, orientações para o planejamento de atividades remotas e impressas, estratégias educativas e sequências didáticas. São apresentados, também, o Programa de Biblioteca e Leitura “Contagem das Letras” e o Centro de Memória da Educação, projeto da Seduc em elaboração.

A Subsecretaria de Ensino realizará, ainda, reuniões com todos os pedagogos e pedagogas da Rede, dentro de um processo formativo, entre os dias 13 e 30 de abril, para apresentar e tirar dúvidas sobre o “Trilha do Saber”.

O desenvolvimento do documento representa a atual política educacional da Prefeitura de Contagem, pautada pela escuta e diálogo e pela integralidade dos sujeitos, como explica a secretária de Educação, Telma Fernanda Ribeiro. “A Seduc defende a Educação Integral e acredita no diálogo com a comunidade escolar para auxiliar as escolas num momento tão delicado como o atual. Trabalhamos, também, para completar o quadro de funcionários das escolas e promover melhorias no que diz respeito à conectividade e materialidade nas unidades escolares, para professores e alunos”, explicou Telma.

Repórter Fernando Dutra

Você pode querer ler

Mais quentes