Velha Guarda do Samba de Belo Horizonte participa do podcast de música do Centro Cultural UFMG

By

No quarto episódio do Podcast Recitais, o Centro Cultural UFMG contou com a participação da Velha Guarda do Samba de Belo Horizonte, constituída por personalidades importantes da história do samba da capital mineira e região, como os veteranos Juarez Araújo, Carlinhos Visual, Lucinha Bosco, Lagoinha, Clélia dos Santos, Mestre Conga, Milton do Pandeiro, Silvio Luciano, Mandruvá, Bodoque da Cuíca, Mário da Viola, Mário Romeiro, Janjão, Euler, Ed Nunes, Paulão, Sandra Mara e Teleco.

Para ouvir o podcast na íntegra acesse o link a seguir: https://spoti.fi/3g7N9c3

Entre um samba e outro, o percussionista e vice-presidente Carlinhos Visual compartilha a trajetória da Velha Guarda e nos conta momentos do início da formação do grupo. Com saudosismo, ele recorda nomes importantes de compositores, músicos e intérpretes que já estiveram no meio deles, além de apresentar cada um dos atuais integrantes, um deles já com 94 anos, o Mestre Conga.

Carlinhos reforça a importância do grupo em Belo Horizonte, que ele considera como uma escola, a raiz do samba de Minas, o começo de toda a história e o cartão postal. Segundo o percussionista, eles são a Velha Guarda de fato, a Velha Guarda primária, a única registrada na cidade, que possui estatuto, regras, presidente, vice-presidente e é muito organizada.

Intitulada de Associação da Velha Guarda da Faculdade do Samba de Belo Horizonte, sua função é representar o samba e passar os ensinamentos dos veteranos para as gerações mais jovens, preservando e resgatando a memória deste patrimônio imaterial. O Centro Cultural UFMG é o local onde esses artistas se reúnem nas tardes de quarta-feira para os ensaios e estão sempre à disposição do público para ensinar sobre o universo do samba. No momento essas atividades estão suspensas devido ao distanciamento social.

O vice-presidente manifesta que o samba não pode acabar e cita o trecho de uma música do compositor Nelson Sargento: “Samba agoniza mas não morre”. Falando em composições, Carlinhos conta como funciona a dinâmica do grupo na criação dos sambas e a estreita relação que eles têm com o Carnaval de Belo Horizonte, nas concepções de sambas-enredo e marchinhas, além de serem personagens importantes nos bailes e desfiles. “Sem Velha Guarda não há carnaval”, brinca.

Para finalizar, o sambista relata com emoção a experiência de realizar uma live no final do mês passado, que proporcionou o reencontro dos amigos e integrantes da Associação, atualmente vacinados, que há mais de um ano não se encontravam, devido à pandemia, e foi como um remédio, pois todos voltaram para suas casas transbordando de alegria.

Conheça mais sobre a Velha Guarda do Samba de Belo Horizonte em: https://bit.ly/3cfmk4N.

O Podcast Recitais é um projeto que pretende disponibilizar mensalmente no Spotify conteúdos em áudio relacionados à música. A proposta surgiu para ampliar a programação online do espaço, oferecer ao público da internet uma discussão sobre o universo musical, além de dar visibilidade aos artistas, que estão tendo que encontrar formas de se reinventar neste momento de distanciamento social. Os convidados terão espaço para apresentarem seus trabalhos autorais, sejam os que estão começando sua trajetória nos palcos e até mesmo os já consagrados.

Siga as redes sociais e fique por dentro da programação:

Facebook: https://www.facebook.com/centroculturalufmg
Instagram: https://www.instagram.com/centroculturalufmg
YouTube: https://www.youtube.com/c/CentroCulturalUFMG 
Twitter: https://twitter.com/ccultufmg
Spotify: https://spoti.fi/37VZnRa

Foto: Ana Ribas

Você pode querer ler

Mais quentes