“Mulheres negras e poder político” é tema de debate da Semana de Enfrentamento ao Racismo desta quinta (10/6)

By

A Prefeitura de Contagem segue com a programação da Semana de Enfrentamento ao Racismo nesta quinta-feira, 10/6, com o debate “Mulheres negras e poder político”. O evento é aberto a todos os interessados e acontece de 17h às 19h, pelo Youtube da Prefeitura de Contagem.

A iniciativa da por meio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, o debate contará com a presença da deputada estadual Ana Paula Siqueira e da vereadora de Contagem, Moara Saboia. A mediação será da subsecretária de Prevenção e Segurança da Secretaria Municipal de Defesa Social, Daniela Tiffany Prado de Carvalho.

Por conta da pandemia, este ano, a Semana de Enfrentamento ao Racismo no município ocorre de forma on-line. A programação acontece até o dia 24 de junho com debates que pretendem mobilizar e promover a reflexão e a ação para a importância de ações e do engajamento na luta antirracista no município. O evento compõe o Programa “Contagem na Década Afrodescendente: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento”

Educação antirracista e a Lei 10.639/2003

Na última quarta-feira, 2/6, o debate da  Semana discutiu o tema “Educação antirracista e a Lei 10.639/2003”. A live contou com a presença da professora emérita da Universidade Federal de São Carlos, Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva; da diretora de Diversidade Étnico-Racial da Secretaria Municipal de Educação, Irani Eunice Torquato; e do professor da Fundação de Ensino de Contagem (Funec), Alexandre Geraldo Gomes. A mediação foi do superintendente de Política para a Promoção da Igualdade Racial, João Pio.

Dentre os assuntos abordados na live, as convidadas e convidados conversaram sobre a Lei 10.639/2003, que versa sobre o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana, uma importante política afirmativa da história recente da educação brasileira e, sobretudo, resultado da luta do movimento negro. Eles debateram também sobre o papel e a atuação dos profissionais de educação no enfrentamento e combate ao racismo na escola, propondo pensar um processo de formação e qualificação dos profissionais, particularmente dos gestores escolares, professores e professoras que atuam em todos os níveis da educação na rede municipal.

Repórter:

Você pode querer ler

Mais quentes