Trabalho contínuo da Patrulha “Pacto pela Vida” reduz festas clandestinas irregulares no município

By

Do início do ano até agora, mais de 40 eventos clandestinos com aglomerações foram interrompidos pela equipe da Patrulha “Pacto pela Vida”, composta por agentes da Guarda Civil e da Polícia Militar e por fiscais de Vigilância Sanitária, Postura e Meio Ambiente. Esse patrulhamento ostensivo e ininterrupto, associado à repercussão, tem surtido efeitos.

Nas duas últimas operações, o número de estabelecimentos interditados e multados caiu em comparação com a primeira semana de junho, quando seis estabelecimentos foram interditados e dois multados. Na operação, realizada entre os dias 24 e 27/6, apenas dois locais foram interditados e nenhum precisou ser multado e na realizada entre os dias 1 e 4/7, apenas um local foi interditado e um multado.

De acordo com o superintendente da Guarda Civil de Contagem, Rone Machado, neste último fim de semana não houve registro de festas clandestinas. Além disso, muitos bares e restaurantes estão seguindo as normas estabelecidas pelo decreto, interrompendo as atividades às 23h. Ao todo, foram fiscalizados 139 estabelecimentos, incluindo bares, restaurantes, distribuidoras de bebidas, casas de shows e sítios.

“Tivemos uma denúncia de baile funk. Ficamos monitorando o local, mas a festa não se confirmou. De modo geral, houve menos irregularidades neste fim de semana, contudo, a equipe se mantém vigilante e rigorosa. Nossa intenção é contribuir para mantermos os indicadores da pandemia em queda”, ressaltou.

Conforme o último Boletim Covid-19, divulgado no dia 4/7, a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 está em 60% e a taxa de ocupação de leitos de enfermaria em 44%. A Patrulha “Pacto pela Vida” reforça a importância das denúncias pela população, que podem ser feitas anonimamente por meio da central 153.

Repórter:

Você pode querer ler

Mais quentes