Conservatório UFMG realiza bate-papo ao vivo sobre a comunidade violonística de Belo Horizonte

By

Programa de lives do Conservatório UFMG convida Carlos Walter, Celso Faria, Fernando Araújo e Fernando Chagas, sob mediação de Flávio Barbeitas

O violão, um dos instrumentos mais presentes no cotidiano do brasileiro, está em foco na próxima edição do programa Diálogos. Na terça-feira, 14 de setembro, às 19h30, a live promovida pelo Conservatório UFMG traz convidados que são referência no instrumento para um bate-papo sobre a cena violonística em Belo Horizonte. Com o título de Violões no Horizonte – uma comunidade em tempos de distanciamento, a edição pode ser acompanhada ao vivo pelo link direto https://youtu.be/8ynb6Xav3fo.

O instrumento está profundamente conectado com a cultura brasileira. E a capital mineira é uma cidade permeada pelos sons de violões, que está presente nas casas, nas ruas, nos palcos e também nas telas, da música popular à erudita.

A presença cotidiana alimenta a formação de uma comunidade em torno do instrumento, que é fortalecida por músicos que são também entusiastas do violão. Esse é o caso dos convidados do programa, que além de exercerem profissionalmente a carreira de violonistas, também promovem encontros e reflexões em torno do violão e de sua produção musical na cidade, como a mostra Sons da Cidade e o Festival Internacional de Violão.

A quinta edição de Diálogos convida o público a conhecer mais sobre esse universo e também sobre as estratégias da comunidade violonística na cidade para manter os laços durante a pandemia. Além disso, o programa irá trazer trechos de apresentações com o violão nos palcos do Conservatório UFMG​, celebrando a potência da arte produzida de forma presencial.

Assim como os demais encontros de Diálogos, o vídeo da transmissão ficará disponível no canal do Conservatório UFMG no YouTube.

Material fotográfico e peças de divulgação da edição:

https://drive.google.com/drive/folders/1ESESdFJPC742xBFHI6zqCt58H77ov2as?usp=sharing

Convidados

Carlos Walter: Instagram – @carloshwalter / Site –  www.carloswalter.com.br

Foto: Alexandre Rezende

Violonista e compositor mineiro, Carlos Walter é autor do livro O violão e as linguagens violonísticas do choro e do CD/Guitar Book Calendário do (A)Feto pelo qual recebeu o Prêmio Melhores da Música Brasileira na categoria Melhores Instrumentistas de 2015. Foi um dos vencedores do Concurso Novas 2 de peças brasileiras para violão solo com júri integrado por Elodie Bouny, Marco Pereira, Fábio Zanon e Sérgio Assad. Tocou no VI Festival do Club du Choro de Paris, na 16ª Cumbre de Mercociudades de Montevideo, na I Semana de Belo Horizonte em Buenos Aires, no VIII Festival Internacional de Violão de Belo Horizonte, entre outros. Colaborou na organização do Songbook de Ian Guest (Lumiar/Irmãos Vitale) e do festival on-line Violões em Rede. Desde 2019 atua como um dos curadores da Mostra Internacional de Violão Sons da Cidade.

Celso Faria: Instagram – @celsofariaviolonista

Foto: Foca Lisboa

Nascido em Passos (MG) no ano de 1979, Celso Faria iniciou seus estudos musicais de maneira autodidata aos dez anos de idade. É violonista graduado pela Escola de Música da UFMG e especialista em Música Brasileira – Práticas Interpretativas – pela UEMG e mestre em Performance Musical pela UFMG. Com uma destacada atuação como recitalista de violão solo, integrante em diversificadas formações camerísticas ou ainda como solista orquestral, o número de obras a ele dedicadas, encomendadas, transcritas ou arranjadas já superam 170 títulos. Celso Faria gravou diversos programas para rádio, televisão e internet e foi responsável também por várias primeiras audições. É o idealizador, produtor e apresentador do ciclo de entrevistas O Charme do Violão Mineiro, que ocorre toda semana no seu canal do YouTube. Celso Faria obteve várias premiações, dentre elas: vencedor do III e IV Concurso Jovem Músico BDMG (Belo Horizonte, 2002 e 2003), vencedor do Concurso Bianca Bianchi (Curitiba, 2003), vencedor do concurso Música da Universidade para a Comunidade (Belo Horizonte, 2003), vencedor do I Concurso Furnas Geração Musical (Belo Horizonte, 2004).

Fernando Araújo:

Foto: Marcelo Rosa

Nascido em Belo Horizonte, Fernando Araújo é bacharel e doutor em Música pela Escola de Música da UFMG e mestre em Música pela Manhattan School of Music, de Nova York. O violonista se apresentou em diversas cidades dos EUA, Europa e Brasil. Atuou como solista com várias orquestras, dentre elas a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas. É professor adjunto da Escola de Música da UFMG. Desde 2005 coordena, juntamente com os violonistas Juarez Moreira e Aliéksey Vianna, o Festival Internacional de Violão de Belo Horizonte, evento que, já na sua nona edição, é reconhecido como um dos maiores e mais importantes do gênero no Brasil.

Fernando Chagas: Instagram – @fernandochagas10

Foto: Aline Cantia

Violonista e produtor cultural, aos 17 anos Fernando Chagas ingressou na orquestra Guri em Guaratinguetá SP, estudando com o maestro Celso Silva. Em 2001 foi bolsista no 9º Festival Internacional de Violão – Dilermando Reis, realizando master class com Paulinho Nogueira, Paulo Bellinati e Paulo Porto Alegre. Em 2006 ingressou na Orquestra Karup na cidade de Rio das Ostras RJ sob a regência do maestro Nando Carneiro. Em 2008 foi aluno na orquestra de choro da escola portátil de música no Rio de Janeiro. Em 2010 passou a trabalhar com direção musical de espetáculos de dança, teatro e narração de histórias. Atualmente coordena com Carlos Walter a Mostra Sons da Cidade e se dedica a sua pesquisa de doutorado em Ciências da Cultura na Universidade do Minho/Portugal. É diretor de projetos culturais no Instituto Abrapalavra e integra o grupo artístico Abrapalavra de Belo Horizonte.

Flavio Barbeitas: Facebook (página pessoal) – https://www.facebook.com/flavio.barbeitas

Foto: Carla Reis

Nascido no Rio de Janeiro, Flavio Barbeitas é bacharel em Música (violão) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992), instituição em que também realizou seu mestrado (1995), pesquisando valsas de Francisco Mignone, obras então quase completamente desconhecidas no próprio meio violonístico. É doutor em Estudos Literários pela UFMG/ Università di Bologna (2007). Desde 1996 é docente na Escola de Música da UFMG, sendo coordenador da Pós-graduação. Além de atividades musicais como violonista, dedica-se a aspectos teóricos da música com pesquisas em dois eixos principais: a música na relação geral com a cultura brasileira e com os processos de construção e desconstrução da identidade nacional; a música na relação com outras artes, principalmente a Literatura, a partir de temas como Música e Representação, Música e Linguagem.

Diálogos – o presente da música

Neste programa quinzenal do Conservatório UFMG, convidados de diferentes áreas da Música conversam sobre a importância da arte presencial e os dilemas, soluções criativas e aprendizados da cultura após mais de um ano e meio de pandemia. Eles opinam ainda sobre as perspectivas de futuro e falam sobre o que têm produzido.

Celebrando a riqueza da arte feita no encontro com o público, relembramos ainda as passagens dos artistas convidados pelos palcos do Conservatório UFMG.

Acompanhe o Conservatório UFMG

No Instagram: @conservatorioufmg

No Facebook: facebook.com/conservatorioufmg

No YouTube: youtube.com/ConservatórioUFMG

Serviço:

Programa Diálogos – o presente da música | Violões no Horizonte – uma comunidade em tempos de distanciamento

Data: 14 de setembro – terça-feira

Horário:19h30

Transmissão ao vivo pelo https://youtu.be/8ynb6Xav3fo

Você pode querer ler

Mais quentes