Ceaflor completa 2 anos e comemora o sucesso do empreendimento que já movimenta mais de R$ 950 milhões/ano

By

Idealizado e construídos por um grupo de pequenos produtores e empresários, que investiram no projeto de um novo mercado de flores por 8 anos seguidos, o Ceaflor já expande sua estrutura impulsionado pela chegada de novas empresas de diferentes regiões do País

Quem hoje vê o CEAFLOR, mercado que abriu as portas na Região de Holambra dois anos atrás, reunindo 350 empresas que comercializam flores, plantas e acessórios da floricultura e decoração para todo o Brasil, certamente não imagina que o projeto começou do zero, 10 anos antes, tendo como ponto de partida uma grande visão empreendedora. Passados dois anos da sua inauguração, o CEAFLOR ampliou a participação do Circuito das Flores  no mercado brasileiro de 45% para 60%, movimenta mais de R$ 950 milhões por ano e já passa por uma importante ampliação física, a fim de abrigar novas empresas e dar a elas toda a logística necessária ao escoamento de produtos, com novas docas, espaços para caminhões e estacionamento para veículos de todos os tamanhos. Como parte das comemorações do 2º aniversário, está em fase final de construção uma rotatória na pista de acesso ao mercado, que foi construída com recursos próprios para dar mais segurança aos motoristas dos 700 caminhões e centenas de utilitários e veículos menores que chegam e partem do entreposto diariamente.

Desde que foi inaugurado, em 24 de setembro de 2019, o mercado funcionou apenas cinco meses até a chegada da pandemia. Mas a ideia era tão boa para o setor de flores e plantas como um todo, principalmente a questão logística, que o CEAFLOR só cresceu. Ao completar um ano, já anunciou a ampliação necessária para suportar a demanda. Quando essa expansão estiver  concluída,  os boxes vão passar de 676 para 946, o novo píer de carregamento terá mais 200 vagas para caminhões e as vagas de estacionamento serão mais de mil.  Parte da ampliação – um novo píer com 100 novas vagas de carregamento e mais 200 vagas de estacionamento – foi entregue em abril, antes da principal data para o setor: o Dia das Mães.  A ampliação completa está prevista para terminar em fevereiro de 2022.

“Chegar ao segundo aniversário do CEAFLOR após um ano e meio de pandemia sem parar de crescer, e ainda executando um projeto de expansão, é motivo de orgulho para nós. Isso mostra que, de fato, temos conseguido ampliar a participação da região de Holambra no mercado brasileiro de flores e plantas, contribuindo, decisivamente, com a logística do setor”, comenta o presidente, Antonio Carlos Rodrigues.

A diversidade de produtos e a variedade de flores e plantas ornamentais oferecidas pelas atuais 350 empresas que operam no CEAFLOR explicam o sucesso do empreendimento. Os atuais 676 boxes comercializam acessórios e produtos cultivados no Circuito das Flores (Holambra, Jaguariúna e Santo Antônio de Posse) e também por produtores de Atibaia, Arujá, São Roque, Limeira, Piedade e Registro, além de produtos de outros estados, como Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro. Como as negociações são feitas diretamente, sem intermediações, os preços são sempre muito competitivos.

Apesar de um grande volume de produtos comercializados ser destinado ao mercado atacadista compreendido por garden centers, supermercados, floriculturas e empresas de decoração e paisagismo -, o CEAFLOR é aberto também ao varejo. Ao consumidor final é igualmente oferecida a oportunidade de compra direta.

mix de acessórios para floricultura, jardinagem e decoração e de produtos para paisagismo disponíveis no CEAFLOR tornou-se um dos mais completos do mercado nacional. No paisagismo, em especial, a presença de produtores de regiões diversas do Brasil garante a oferta de árvores exóticas, frutíferas e nativas para reflorestamento, bromélias, capim ornamental, folhagens para ambientes internos e externos, cercas vivas, grama, hortaliças, plantas aromáticas e temperos diversos, palmeiras, espécies para jardim vertical, trepadeiras, tuias, pinheiros e muito mais, procedentes de diferentes regiões do País.

Sem crise

Depois de movimentar R$ 8,7 bilhões em 2019 e registrar um crescimento entre 12% e 15% nos últimos 5 anos, o mercado brasileiro de flores e plantas ornamentais prevê repetir o bom desempenho também em 2021.  

Atualmente, o Brasil figura entre os 15 maiores produtores de flores e plantas do mundo, principalmente em função de investimentos feitos pelos produtores em novas variedades, as quais ampliam a diversidade de produtos para o consumidor, e pela melhor eficiência da cadeia, o que garante qualidade, durabilidade e preços mais atrativos.

Você pode querer ler

Mais quentes