Painel de dados da Ouvidoria passa a detalhar denúncias por municípios

By

Nova funcionalidade permite ao cidadão filtrar informações em todos os municípios do país

Abusca por denúncias de direitos humanos e violência contra a mulher está mais detalhada. A Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (ONDH/MMFDH) agora disponibiliza o filtro “município” em seu Painel de Dados.

Acesse o painel

“Esta é mais uma entrega da Ouvidoria para o cidadão e, também, para o Estado. Essas informações vão gerar conteúdo para o direcionamento das políticas públicas. Além disso, passamos a ofertar um maior nível de segmentação de dados para sociedade, permitindo o maior alcance da informação para a população”, avaliou o ouvidor nacional de direitos humanos, Fernando César Ferreira.

Na plataforma, os usuários podem filtrar as informações por região, estado ou município. As denúncias também podem ser separadas por grupo vulnerável, como mulheres em situação de violência, crianças e adolescentes, idosos e pessoas com deficiência. Além disso, as informações podem ser buscadas por tipo de violação, isto é, violência física e psicológica, discriminação ou negligência, por exemplo.

O painel ainda mostra dados por perfil da vítima ou por perfil do suspeito de realizar a violação. Nesses dois itens, é possível conhecer o sexo, a faixa etária, a cor/raça, o grau de instrução e a nacionalidades daqueles que sofrem e realizam violações de direitos humanos ou de violência contra a mulher. A plataforma ainda permite que os usuários obtenham os dados em formato de gráfico ou tabela. Todas as informações podem ser baixadas e armazenadas pelos cidadãos.

Canais de denúncias

O Disque 100 e o Ligue 180 são serviços gratuitos para denúncias de violações de direitos humanos e de violência contra a mulher, respectivamente. Qualquer pessoa pode fazer uma denúncia pelos serviços, que funcionam 24h por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

Além de cadastrar e encaminhar os casos aos órgãos competentes, a Ouvidoria recebe reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

Entre os grupos atendidos pelo Disque 100 estão crianças e adolescentes, pessoas idosas, pessoas com deficiência, pessoas em restrição de liberdade, população LGBT e população em situação de rua.

O canal também está disponível para denúncias de casos que envolvam discriminação étnica ou racial e violência contra ciganos, quilombolas, indígenas e outras comunidades tradicionais.

Para dúvidas e mais informações:
ouvidoria@mdh.gov.br

Você pode querer ler

Mais quentes