Dia do Médico: Tecnologia traz aproximação com o paciente

By

*Por Samilla Dornellas

Celebrado anualmente no dia 18 de outubro, o Dia do Médico homenageia o trabalho desses profissionais que dedicam a vida ao bem-estar e à minimização dos sofrimentos dos pacientes. Diante de uma pandemia sem precedentes, o dia se torna ainda mais simbólico, já que a classe tem passado por um dos momentos mais desafiadores da história.
No último ano, além do evidente protagonismo dos médicos em nossas vidas, podemos dizer que a tecnologia não foi uma mera coadjuvante da crise sanitária. Na prática, ela entrou em cena como uma importante aliada na área da saúde, permitindo uma maior aproximação entre pacientes e médicos mesmo à distância. Atendimentos não emergenciais e tratamentos contínuos permaneceram com a telemedicina, o que fez com que os atendimentos presenciais pudessem focar nos casos de COVID-19. Esse legado, vale a pena notar, deve permanecer mesmo após o fim da pandemia – a tendência é que, para além do teleatendimento, outras frentes que tiveram um papel importante neste período, com destaque para as farmácias, revolucionem a entrega de remédios e suprimentos médicos online.

Que a tecnologia sempre andou de mãos dadas com a medicina, não é novidade! Isso fica claro ao observarmos os avanços nos tratamentos de doenças, assim como a agilidade para a realização de exames e diagnósticos. Por sua vez, o atendimento em hospitais também ganhou em otimização, contribuindo na corrida para salvar mais vidas em um curto período de tempo.
Durante a pandemia, diversos pacientes usufruíram desta combinação de saúde e tecnologia, recebendo assistência médica de casa via canais digitais. Todas essas inovações no campo da medicina, é interessante mencionar, também são aprovadas pelos próprios médicos: segundo pesquisa da Associação Paulista de Medicina, 90% desses profissionais acreditam que tecnologias digitais de alto padrão de segurança e ética podem ajudar a melhorar a assistência em saúde à população.

Felizmente, quando tratamos deste assunto, todas as perspectivas são positivas. O setor de saúde só tem a ganhar com a inovação, fato que é comprovado historicamente. O exemplo mais recente e marcante que temos é a tão aguardada vacina contra a Covid-19, desenvolvida em tempo recorde graças ao empenho de cientistas, médicos e outros profissionais da saúde com o auxílio da tecnologia.

Por fim, diante do cenário promissor que se descortina hoje, é importante destacar que a aproximação com o paciente vai muito além do contexto de consultas e cirurgias. A comunicação facilitada, a rapidez nos diagnósticos, os tratamentos iniciados o quanto antes e a prescrição de medicamentos de forma remota contribuem para uma melhora no cenário de saúde como um todo. De fato, para aumentar ainda mais a agilidade e a qualidade do trabalho da classe médica, a tecnologia está atrelada a toda a cadeia do setor. O que não faltam são iniciativas que descomplicam a jornada de cuidado, bem-estar e preservação da vida.

*Samilla Dornellas é farmacêutica e co-fundadora e CEO da Far.me, Samila Dornellas uniu sua experiência no meio hospitalar e na indústria de medicamentos ao propósito de criar soluções para que as pessoas sigam o tratamento medicamentoso com mais segurança e tranquilidade.

Sobre a Far.me

Far.me é a primeira plataforma de compra de medicamentos recorrentes no Brasil. A empresa fornece um serviço individual e personalizado para pacientes que utilizam remédios contínuos. Fundada em 2018, nasceu do sonho de três amigas farmacêuticas que se formaram juntas na Faculdade de Farmácia da UFMG. Ao longo da caminhada profissional, uma descoberta: a demanda não atendida da população que usa múltiplos medicamentos contínuos por dia.

Você pode querer ler

Mais quentes