Características adicionais do mercado de trabalho em Minas Gerais – 2012-2019

By

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD Contínua, além de gerar informações conjunturais sobre o mercado de trabalho brasileiro, investiga um conjunto de informações sobre força de trabalho de caráter mais estrutural. Diferentemente dos indicadores utilizados para o monitoramento conjuntural, que são obtidos a partir de informações coletadas nas cinco entrevistas nos domicílios selecionados para responder à pesquisa, as informações sobre características adicionais de trabalho são investigadas apenas na primeira visita ao domicílio selecionado. Entre essas características, estão a associação a sindicato, registro no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ e local de exercício do trabalho. Apresenta-se, a seguir, a análise desses indicadores para o período de 2012 a 2019.

População ocupada

Em 2019, a população ocupada em Minas Gerais foi estimada em 10,2 milhões de pessoas, o que representou um crescimento de 2,8% em relação a 2018 e de 7,1% frente a 2012. O Brasil, com 94,6 milhões de pessoas ocupadas em 2019, apresentou expansão de 2,5% e 6,1%, respectivamente, em relação a 2018 e 2012.

Associação a sindicato

Em 2019, das 10,2 milhões de pessoas ocupadas em Minas Gerais, na semana de referência da pesquisa, 9,8% (999 mil pessoas) eram associadas a sindicato, o que representa uma redução de 11,0% no contingente de sindicalizados em relação a 2018. No País, o percentual de sindicalizados, entre os ocupados, foi de 11,2% (10,6 milhões de pessoas), também apresentando redução nesse contingente (queda de 8,3%) em relação a 2018. Todas as Grandes Regiões mostraram redução desse indicador entre 2018 e 2019.

Mais informações no release anexo ou neste link.

Você pode querer ler

Mais quentes