Centro Cultural UFMG sedia 1ª edição do Festival Improvisada de Música

By

De 5 a 7 de novembro, o Centro Cultural UFMG recebe a 1ª edição do Festival Improvisada de Música (FIM). A proposta de atividades inclui roda de conversa sobre improvisação livre e diversos concertos musicais. A entrada é gratuita.
Confira a programação:

5 de novembro – terça-feira
18h – Roda de Conversa – A Improvisação Livre sob a Perspectiva Latino Americana: Dificuldades e Anseios do Improvisador Latino Americano, com Vinicius Mendes, Marco Scarassatti e Manuel Falleiros

19h – Concerto – Vídeo-Partituras para Improvisação, de Manuel Falleiros (saxofone) | Convidados Henrique Iwao (eletrônicos) e Patrícia Bizzoto (piano)
Obras: 1. Capitalismo Tardio | 2. Portas | 3. Rito | 4. Pasárgada | 5. Famas | 6. Septem | 7. Contramundo

20h – Concerto – Lançamento do álbum digital Verãozão, de Henrique Iwao, contendo 13 improvisações solos gravadas na Residência São João em janeiro de 2018. O álbum alterna entre faixas que foram gravadas no ambiente externo da fazenda e dentro do casarão. Verãozão será lançado pela Seminal Records e estará disponível para escuta e aquisição em: https://seminalrecords.bandcamp.com/album/veroz-o

20h30 – Concerto – Vinicius Mendes Atinente Subjetivo. Calcado na composição para improvisadores, o novo projeto de Vinicius Mendes traz peças elaboradas a partir de notação híbrida (gráfico, texto, partitura tradicional) utilizando o sistema Unit Structure como base para a composição. O grupo é formado por Vinicius Mendes (saxofone, soprano e composições), João Vianna (piano), Marcelo Luiz (baixo acústico) e Victor Mendes (bateria).
Obras: No, Thanks (para e.e Cummings) | If I Told Him (para Gertrude Stein)

6 de novembro – quarta-feira
19h – Concerto – GILU. Concebido a partir de uma disciplina sobre improvisação livre ofertada na UFMG, em 2017, GILU realiza espetáculos com sistemas digitais interativos, partituras não tradicionais de compositores mineiros, dança improvisada e projeções de vídeos. É composto por Caio Campos (baixo), Daniel Tamietti (violoncelo), Felippe Brandão (trompete/eletrônica), João Viana (piano/guitarra), Marc Wallach (piano/escaleta), Marcos Alves (percussão), Nathália Fragoso (flauta/eletrônica) e Vanessa Aiseó (trombone).

20hb – Concerto – Soundpainting. Nesta apresentação, João Paulo Prazeres irá conduzir o sexteto instrumental formado por Matheus Félix (violino), Miotto Terada (saxofone e flauta), Vanessa Aiseó (trombone), João Viana (guitarra e teclado), Daniel Tamietti (violoncelo) e Victor Mendes (bateria e teclado). O trabalho do grupo é focado na criação coletiva a partir de provocações gestuais do Soundpainting. Para isso, são realizadas propostas abertas, menos prescritivas, centradas na improvisação e na expressão da singularidade de cada instrumentista e do conjunto.

7 de novembro – quinta-feira
19h – Concerto – Vórtice + Rômulo Alexis. Vórtice, grupo de improvisação livre de formação impermanente, contará neste concerto com os musicistas Patricia Bizzoto (piano) e Victor Mendes (bateria), que convidam Rômulo Alexis, artista multimídia, músico improvisador e pesquisador de processos criativos em visuais e performance.

20h – Concerto – Marco Scarassatti e Rodrigo Tavares convidam Vinicius Mendes. A exploração dos limites de uma guitarra elétrica e o hackeamento acústico de uma viola de cocho aproximam esses dois músicos brasileiros de trajetórias distintas. Rodrigo Tavares e Marco Scarassatti partem da música improvisada para especular a potencialidade do encontro das suas diferentes abordagens instrumentais.

Serviço:
Festival Improvisada de Música (FIM)
Data: 5 a 7 de novembro
Local: Centro Cultural UFMG (Av. Santos Dumont, 174 – Centro, Belo Horizonte

Foto: Via Centro Cultural UFMG

Você pode querer ler

Mais quentes