Contagem, BH e Estado firmam acordo de cooperação para execução das obras do córrego Ferrugem

By

Um acordo de cooperação mútua será firmado nos próximos dias entre os municípios de Contagem e Belo Horizonte e o Governo de Minas, conforme deliberação em reunião realizada na manhã desta quinta-feira (25/2), para execução de obras de macrodrenagem na região metropolitana da capital.  A prefeita de Contagem, Marília Campos, participou de reunião com o vice-prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman, e o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, além da equipe técnica que compõe o Comitê Gestor formado no mês passado.

A proposta é que o Estado repasse a essas prefeituras parte do recurso proveniente do Termo de Medidas de Reparação assinado com a mineradora Vale, no total de R$ 298 milhões, para que cada município execute as obras de contenção das cheias que causam transtornos e afetam a avenida Tereza Cristina.

Os municípios ficarão responsáveis pela execução das obras das bacias no Córrego Ferrugem e o Estado cuidará da construção das habitações populares para as famílias que já foram removidas dos locais onde serão realizadas as intervenções, bem como irá garantir a continuidade de obras no Córrego Riacho das Pedras.

Nas próximas semanas, o comitê gestor voltará a se reunir para formalização do acordo.

A prefeita de Contagem, Marília Campos, que foi uma das principais articuladoras para a criação do Comitê Gestor e a conquista dos investimentos disponibilizados, informou que o encontro definiu como os recursos serão distribuídos aos dois municípios e ao governo estadual. Para Contagem serão repassados R$ 98 milhões para as intervenções das bacias nas vilas PTO e Itaú. Já Belo Horizonte receberá o montante de R$ 62 milhões e ficará responsável pelas obras de contenção da bacia Vila Esporte Clube. O Governo do Estado terá o restante das verbas para as desapropriações de 290 famílias que estão perto das vilas onde serão construídas as bacias. “Considero esta reunião positiva. No prazo de até 15 de março, iremos assinar um convênio para que possamos iniciar o processo de licitação. Esta é uma grande conquista para que a gente dê o enfrentamento às enchentes em época das chuvas”.

No encontro, a prefeita Marília Campos solicitou ao secretário Fernando Marcato que inclua as vítimas das enchentes do Programa “Bolsa Moradia” no programa de habitação a ser implementado, que irá construir casas populares para realocar famílias removidas das áreas dos alagamentos. Marília também lembrou que existe no município a obra de macrodrenagem da bacia de contenção Rio Volga, que é de responsabilidade do governo estadual. Fernando Marcato sinalizou que as obras serão concluídas, em breve, junto com o canal da avenida Francisco Firmo de Matos. “Vamos estudar a possibilidade de inclusão das famílias no programa habitacional. É uma honra estarmos aqui! Cada um dos entes irá executar uma parcela das intervenções para viabilizar as obras tão necessárias para a região metropolitana”.

Fuad Noman reforçou a finalidade do acordo de resolver o problema das enchentes que perturbam Contagem e BH. “Aproveitamos os recursos disponibilizados para fazer uma obra deste vulto. Muito em breve as cidades de Contagem e BH vão se ver livres das enchentes na avenida Tereza Cristina”.

Articulação

Desde que assumiu o mandato, a prefeita Marília Campos busca investimentos em todas as esferas de governo para a conclusão das obras de contenção do córrego Ferrugem. Em janeiro, ela se reuniu com Romeu Zema e pediu apoio do Estado na destinação de recursos para a conclusão das obras de macrodrenagem. Na ocasião, o governador se mostrou receptivo às solicitações. “Estas obras começaram há dez anos, ainda no meu segundo mandato. De lá para cá, foram interrompidas várias vezes. Tão logo eu assumi a prefeitura, iniciamos um trabalho de articulação com Belo Horizonte e com o Estado, para dar continuidade às intervenções que vão beneficiar a região metropolitana”, informou

Antes disso, Marília tinha se reunido com o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, com o vice-prefeito, Fuad Norman, e o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato.  Após vários encontros, foi proposto pela prefeita de Contagem a implantação do Comitê Gestor, com a finalidade de unir esforços para rever os projetos, buscar recursos e criar uma agenda de trabalho para a execução das obras.

A realização das obras, em sua totalidade, permitirá o fim de alagamentos como os da avenida Tereza Cristina. A Prefeitura de Contagem já entrou com uma contrapartida de cerca de R$ 30 milhões em 2020 para viabilizar os projetos.

Juntas, as bacias terão a capacidade de represar 755,1 mil metros cúbicos de água das chuvas que serão gradativamente escoadas, reduzindo, assim, alagamentos e o transbordamento dos córregos que compõe a bacia do Arrudas, até que estejam concluídas todas as obras necessárias.

CLIQUE ABAIXO E ACESSE A GALERIA DE FOTOS:

Contagem, BH e estado firmam acordo de cooperação para execução das obras de macrodrenagem do córrego Ferrugem

Repórter Cristiane Oliveira

Fotógrafo Elias Ramos

Você pode querer ler

Mais quentes