DIRIGINDO SOB NEBLINA FORTE; O QUE FAZER?

By

Por De Paula
PRF e Educador de Trânsito

Quem nunca se deparou com uma viagem em que estava correndo tudo bem e de repente surge uma forte neblina que impede a visão do condutor? Essa é uma situação que todos devem estar preparados para saber como tomar uma atitude segura.

Conforme o Inspetor De Paula, Educador e Segurança no trânsito, o perigo maior ao dirigir sob neblina ou cerração é a dificuldade de ver a rodovia e suas faixas divisórias. Além disso, a pista pode estar escorregadia. Nesses casos, reduza a marcha e mantenha a luz baixa do farol e o farol de neblina, se tiver. Só o farolete não adianta quase nada. Não use o farol alto. Ele reflete a luz nas partículas de água e reduz ainda mais a visibilidade. Nesses trechos, não é aconselhável trafegar com pisca – alerta acionado.

“Conduzir sob neblina exige muito cuidado e experiência. Acidentes que ocorrem nessas condições normalmente são gravíssimos e podem envolver diversos veículos”, explica.

O Educador, lembra ainda que o pisca -alerta não deve ser usado com o veículo em movimento.

“Conforme o CTB, o uso deve ser exclusivo em imobilizações ou situações de emergência ou ainda quando a regulamentação da via assim o determinar”. Condição adversa de tempo

Fenômenos climáticos podem interferir na segurança do trânsito, alterando as condições da via, diminuindo a capacidade visual do condutor e modificando padrões de condução e comportamento dos veículos, como a aderência dos pneus e a estabilidade.

Essas condições adversas de tempo podem se agravar rapidamente a ponto de impedir o deslocamento seguro. A dica para os condutores é planejar a viagem e evitar os trechos e horários sujeitos à neblina.

Você pode querer ler

Mais quentes