Ficção e realidade mostradas em telas mundiais

By

Por Marcelo Grillo*

Cineasta de Contagem é premiado em festivais internacionais

Desde 1996, o paulista Affonso Uchôa vive em Contagem. Morador da região do bairro Nacional, o cineasta tem se dedicado à produção, roteiro e direção de filmes para o mercado cinematográfico. O trabalho, que conta com a colaboração de diversas pessoas da cidade, tem recebido elogios e destaque no cenário nacional e internacional.
Nos últimos cinco anos, as obras do cineasta ganharam repercussão mundial e têm sido exibidas nos mais importantes festivais do Brasil e do mundo. Lançado em 2014, o longa “A vizinhança do Tigre” é um mosaico das experiências da juventude da periferia.
O filme foi rodado em Contagem, na região do bairro Nacional, e conta a história de cinco jovens moradores do bairro; suas variantes de vida, tropeços, conquistas e realidades distintas. “O objetivo era fazer um filme que retratasse a periferia, que fugisse dos estereótipos e provocasse um debate amplo sobre as nuances da juventude, saindo do ‘senso comum’ existente.
Criar um verdadeiro mosaico de ideias e realidades sobre a juventude atual”, ressalta Uchôa.
A estreia aconteceu na Mostra Internacional de Cinema de Tiradentes (MG), com sucesso de público e crítica. No mesmo ano (2014), foi exibido e premiado no Festival “Olhar de Cinema” de Curitiba (Prêmio da Crítica); no Fórum Doc de Belo Horizonte (Melhor Longa Metragem); e recebeu Menção Honrosa no Festival Internacional de Cosquin (Argentina); além de ser exibido no Festival de Cinema de Hamburgo (Alemanha).

Em 2016, o filme foi exibido em salas de cinema de 12 capitais brasileiras. O sucesso do filme garantiu ainda para 2018, exibições no Barbican Centre (Londres), e nas sessões mensais de filmes latino-americanos do Anthology Film Archive de Nova Iorque. “Arábia” Fruto da parceria entre Uchôa e o ator Aristides de Souza (Juninho), o longametragem “Arábia”(2017) é uma adaptação livre do conto homônimo do escritor irlandês James Joyce.
O filme conta a história de Cristiano (Arsitides de Souza), um operário que roda o estado de Minas Gerais, sempre em situação precária, até sofrer um acidente de trabalho. A sensibilidade retratada no filme garante o estrondoso sucesso de crítica em diversos festivais pelo mundo. Com mais de 50 exibições nacionais e internacionais, “Arábia” trouxe prêmios importantes em apenas um ano após seu lançamento. A estreia aconteceu no Festival Internacional de Roterdã (Holanda), em 2017. No mesmo ano foi exibido nos festivais de Viennale (Áustria), San Sebastian (Espanha), na New Directors/New Films de Nova York e foi destaque na 50ª Edição do Festival de Cinema de Brasília. O filme tem estreia nacional confirmada para o próximo dia 5 de Abril em mais de 30 salas de cinema.

Foto: Marcelo Leandro

*Jornalista Fundac

Você pode querer ler

Mais quentes