Grupo Samburá abre a programação do projeto Música & Poesia de 2017

By

Na quarta-feira, dia 15 de março de 2017, às 20h, o projeto Música & Poesia retoma as apresentações no Centro Cultural UFMG com o grupo Samburá. Entrada franca.

O grupo Samburá reside na capital mineira e tem influência da Cultura Popular Brasileira, como Folia de Reis, Maracatu de Baque Virado, Coco, Congo, Ciranda e Lavadeiras do norte de Minas.

“A natureza transborda em suas cicatrizes, memórias e travessias. Do boi que se alimenta da terra seca à cigarra que canta até explodir o canto, do percurso de quem trabalha formando um rastro. Espaços de passagem. Folhas secas, terra ardente, chuva, rio, ar e fogo. A saudade que fica, o caminho que passa. Do campo que conta suas ruralidades na simplicidade da natureza, do homem, dos bichos e das plantas. O pulso que transporta nas veias vida e emoção, tirando do sofrimento, limpando impurezas e realimentando a alma, enquanto a correnteza leva no curso dos rios a esperança de uma terra que não morrerá. É a seca do corpo sendo reavivada pelos rios da terra, nesse ciclo onde homem e chão se confundem em sensações.”

Samburá é o fluxo das emoções onde musicalizam-se as travessias. A terra, o rio, os sentimentos, o sertão, o corpo e a natureza são inspirações para as músicas e poesias que se misturam em declamações, breves encenações e canções. O espetáculo traz composições autorais do artista Militani de Souza (voz e violão), que é acompanhado pelos integrantes Anna Luiza Magalhães (voz e percussão) e Glauco Mattos (voz, percussão e acordeon).

Músicas do repertório:

Poema A Cigarra
Canto da Cigarra
Semear
Agora que eu quero ver
Os Sertões
Poema O tempo
Boiadeiro
Ego
Ser-Tão
Gira
Poema O Chapéu
Laranjeira
Na Beira do Rio
Ictiofauna
Cascavel
Calo

Militani de Souza é ator, músico, arranjador e compositor. Tem sua formação teatral no Galpão Cine Horto e atualmente estuda no Teatro Universitário da UFMG. Trabalha com arte mobilização no Mobiliza-SUS pela Prefeitura de Belo Horizonte e com entretenimento musical e teatral pela Trupe Psiu de Luz, empresa a qual foi idealizador. Participou de oficinas com Cláudio Dauelsberg (improvisação na música popular brasileira) e Marcos Suzano (pandeiro). Tocou com a banda mineira de rock Tianastácia e o com o grupo Nação Estrela Brilhante do Recife, no carnaval de 2013. Integrou como batuqueiro no grupo de maracatu Trovão das Minas. Fez apresentação pela FUNARTE, Virada Cultural, Conexão BH, Carnaval, dentre outros.

Anna Luiza Magalhães é artista visual e designer. É formada em Artes Visuais pela UFMG, Design de Moda pela FUMEC e Pós-Graduada em Gestão em Design pela UEMG. Participou do curso de Jogos Teatrais – Improvisação para Teatro no Centro de Formação Artística Liberdade, tendo tido vivências com o teatro em sua mobilidade acadêmica UFMG/IPB em Bragança, Portugal. Participou como batuqueira nos grupos Baque de Mina, Macaia e Trovão das Minas, além de algumas oficinas com o Mestre Walter e outros batuqueiros da Nação Estrela Brilhante do Recife. Tocou em eventos como a Virada Cultural, Conexão BH, Carnaval, Memorial Minas Gerais Vale, dentre outros.

Glauco Mattos é ator e músico. Tem formação teatral pelo Centro de Formação Artística Liberdade e pela Fundação Clóvis Salgado. Atuou em peças, oficinas de teatro, dança, circo e música. Integrou o grupo de percussão Bartucada, Teatro Andante, Cia Malarrumada de Teatro, Grupo de Teatro da SLU, dentre outros.

Projeto Música & Poesia
O projeto Música & Poesia promove encontros de artistas, apresentações musicais, recitais, contação de histórias, performances, peças teatrais e toda iniciativa que de alguma forma se relacione às artes verbais e performáticas. É voltado para a comunidade em geral e acolhe as manifestações artísticas de pequeno porte (pois é realizado no hall de entrada do andar superior do prédio) promovendo o exercício do canto, da poesia, da música, do teatro, da performance e da expressão corporal de forma intimista no centro da cidade. Propicia a divulgação dos trabalhos inéditos ou ainda pouco divulgados de atores, músicos, poetas ou daqueles que, sem título que lhes caiba, se misturam e transitam por ambos os caminhos. Aos que permitem o toque do som e da palavra, o Centro Cultural UFMG declara que as portas estão abertas. Sempre às quartas-feiras, às 20h. O Centro Cultural UFMG fica na Praça da Estação, na Av. Santos Dumont, 174, esquina com Rua da Bahia.

Você pode querer ler

Mais quentes