Jornal Notícias de Contagem e Inspetor De Paula são indicados para “Prêmio Milton de Freitas” que tem recorde de indicações; confira os nomes

By

Serão agraciadas três pessoas na modalidade “Prêmio Individual” e três instituições na modalidade “Prêmio Institucional”

As indicações para o “IX Prêmio Milton de Freitas de Direitos Humanos” bateram recorde na edição de 2019, tanto na categoria individual, com 21 indicações, quanto na institucional, que chegou a 26. O volume inédito de indicações se deve à seriedade e transparência na condução de todas as etapas prêmio. Serão agraciadas três pessoas na modalidade “Prêmio Individual” e três instituições na modalidade “Prêmio Institucional”. A solenidade de premiação acontecerá no auditório do SEST/SENAT, no dia 3 de dezembro.

O coordenador da comissão organizadora e subsecretário Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Ricardo Cidadão, disse que a transparência e o envolvimento de todos da secretaria, somados à importância que o prêmio possui perante a sociedade, é a fórmula que atrai as pessoas e instituições para participar da premiação.

Ainda de acordo com o subsecretário, “esse prêmio capacita os vencedores a ter uma condição diferenciada em várias situações práticas, como critério de desempate para alguns chamamentos públicos, editais de distribuição de recursos ou mesmo a conquista de outras condecorações”, afirmou.

O vencedor na categoria individual em 2018, o cabo da Polícia Militar Dalton Alves da Silva, declarou que sua premiação no âmbito do “Prêmio Milton de Freitas” foi um dos critérios que a corporação observou para lhe conceder a maior comenda da instituição, a “Medalha Alferes Tiradentes”, entregue em junho deste ano.

Dalton Silva é integrante do ‘Projeto Patrulha Social”, desenvolvido pela Polícia Militar de Minas Gerais com ações voltadas para a prevenção às drogas, segurança pessoal, além de mediação de conflitos e violência contra a mulher.

Indicados na “Categoria Individual”:

Ana Flávia dos Santos
Antônio das Graças Paula (Inspetor De Paula)
Carlos Alberto Vieira Júnior
Carolina Fernandes Leite
Daniel Rufino Araújo Andrade dos Santos
Débora Batista
Fernando Januário da Silva
Janaína Carla Rodrigues Borsaglii
Joaquim Gomes de Fátima
Josimar Rosaria da Silva Moreira
Lidiane Chagas Araújo
Maria José Mendes Estevão
Padre Arnon de Miranda Gomes
Rafael Soares Mansur
Reynaldo de Souza Domingues
Santa Silva dos Santos
Sara Ani Pereira
Stella Maris Martins dos Santos
Tilden José Santiago
Vanessa Aparecida Rezende Fernandes
Walter de Aguiar Campos

Indicados Categoria Institucional:

Associação beneficente Príncipe da Paz
Associação Eldorado de Apoio à Vida
Associação dos Surdos de Contagem
Capítulo União de Contagem
Casa Lar Balbina Maria De Jesus
Centro de Acolhida Chiara Palazzoli
Centro de Atendimento e Inclusão Social – CAIS
CEPA – Centro de Apoio Promocional e Educacional Santo Hermann José
CONSEP Conselho Comunitário de Segurança Pública – Nova Contagem
Doutores da Alegria – Resgatando Vidas
Escola Estadual Helena Guerra
Guarda Civil de Contagem
Instituto de Desenvolvimento Social Arca da Aliança
Instituto Marum Patrus
Instituto Ser Feliz
Instituição Espírita Lar de Marcos
Irmandade Nossa Senhora do Rosário da comunidade Quilombola dos Arturos de Contagem
Jornal Notícias de Contagem
Juventude Unida de Contagem -JUC
Lar Maria Clara
Orquestra Som de Paz
Paróquia Anglicana de Contagem
Pré-ENEM Comunitário Gratuito – Coletivo de Professores Voluntário
Projeto entre Rodas e Rodas
Sociedade Cultural e Religiosa de Minas Gerais – SCRMG
68º MG Grupo Escoteiro Rui Barbosa

Cronograma:

21/11 a 22/11 – Preparação dos processos para a comissão julgadora.
25/11 a 29/11 – Período de seleção pela comissão julgadora.
03/12 (19h às 21h) – Solenidade de premiação no Auditório do SEST/SENAT, localizado na Rua Dorinato Lima, 450 Bairro Inconfidentes, Contagem.

Milton de Freitas

Milton de Freitas foi um líder popular e sindical de Contagem que dedicou toda sua vida na luta pela democracia, combate às injustiças e construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Nascido em Ponte Nova, mudou-se para Contagem no final da década de 50, onde residiu até o seu falecimento em 1999. Marceneiro de profissão e militante por vocação, sua atuação foi destacada no processo de organização popular, de entidades sociais, sindicatos e associações de bairro. Participou de inúmeras greves ao lado dos trabalhadores, e destacou-se nos movimentos pela redemocratização do país.

Você pode querer ler

Mais quentes