Operação da receita Estadual contra sonegação fiscal possui alvos em Contagem

By

Por Ígor Ishtar FOTO: Divulgação/ Secretaria de Estado de Fazenda

Uma operação para combater a sonegação fiscal foi desencadeada na manhã desta quinta-feira (24) pela receita Estadual, Ministério Público de Minas Gerais e Polícia Civil em 11 municípios do Estado.

Na operação, chamada “Pet-Scan II”, quatro mandados de prisão e 21 de busca e apreensão vão ser cumpridos em Belo Horizonte, Santa Luzia, Contagem, Sabará, Lagoa Santa, Governador Valadares, Itambacuri, Teófilo Otoni, Itaúna, Juiz de Fora e Muriaé.

Os alvos da força-tarefa estão ligados a uma indústria de fabricação de rações para animais sediada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que estima-se a sonegação de mais de R$ 200 milhões do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

As investigações, que tiveram indícios de irregularidades levantados em 2016, apontam comercialização de mercadorias sem documento fiscal, notas emitidas em nome de pessoas que não eram os destinatários reais, subfaturamento para reduzir o valor a ser tributado e vendas de rações para pet como se fossem para animais de produção, dado que essa categoria é isenta de imposto.

Para conseguir dar continuidade ao crime, um grande esquema foi montado, com o apoio de transportadores de cargas e distribuidores atacadistas, que também serão responsabilizados por crimes contra a ordem tributária, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha

Você pode querer ler

Mais quentes