Ponto de apoio no Morro dos Cabritos cadastra famílias que vão receber Bolsa Moradia

By

A orientação é que as famílias apresentem os documentos necessários e o número da conta corrente aberta na Caixa Econômica Federal

Repórter:  – Foto: Elias Ramos

Para dar sequência ao atendimento às famílias do Morro dos Cabritos atingidas pelas chuvas deste início de ano, a Prefeitura de Contagem montou, nesta terça-feira (11/2), um Ponto de Apoio da Defesa Civil e da Habitação, na praça da rua 6, próximo à vila. O ponto, que permanecerá no local até sexta-feira (14/2),  vai receber e analisar documentações com o objetivo de inserir  famílias desalojadas do Morro dos Cabritos no programa Bolsa Moradia. A liberação do dinheiro do aluguel será por meio de depósito em conta corrente aberta pela Caixa Econômica Federal. O valor do Bolsa Moradia, que era de R$ 460,13 passou a ser de R$ 700,00, um aumento de 52,13% após decreto baixado pelo prefeito de Contagem, Alex de Freitas, no dia 24 de janeiro deste ano.

Para dar sequência ao atendimento às famílias do Morro dos Cabritos atingidas pelas chuvas deste início de ano, a Prefeitura de Contagem montou, nesta terça-feira (11/2), um Ponto de Apoio da Defesa Civil e da Habitação, na praça da rua 6, próximo à vila. O ponto, que permanecerá no local até sexta-feira (14/2),  vai receber e analisar documentações com o objetivo de inserir  famílias desalojadas do Morro dos Cabritos no programa Bolsa Moradia. A liberação do dinheiro do aluguel será por meio de depósito em conta corrente aberta pela Caixa Econômica Federal. O valor do Bolsa Moradia, que era de R$ 460,13 passou a ser de R$ 700,00, um aumento de 52,13% após decreto baixado pelo prefeito de Contagem, Alex de Freitas, no dia 24 de janeiro deste ano.

 

Um dos desabrigados no Morro dos Cabritos é Adélcio Alberto Epaminondas da Silva. No Ponto de Apoio do Morro dos Cabritos, ele foi o primeiro a assinar documento que autoriza a demolição de sua residência pela Defesa Civil, que já se encontra vazia e sem teto. “Tive que sair com minha esposa e filho, pois as paredes começaram a trincar com as chuvas do dia 23 de janeiro. Estou há quase três semanas morando numa casa com dois quartos, sala, cozinha e banheiro, onde aluguei direto com o proprietário”, contou. Adélcio apresentou todos os documentos aos técnicos do Ponto de Apoio e vai receber o benefício.

Outro caso que já está bem encaminhado para ingresso do Bolsa Moradia é o de Joelma Alves da Silva Gabriel, cuja residência está em frente à torre da Cemig, na rua Três, número 117. Joelma tem dois filhos e conseguiu, com o marido, um imóvel no bairro Morada Nova de três quartos, sala, cozinha e banheiro.” Já tenho conta na Caixa Econômica, pois já tive o Bolsa Família. Agora, devido ao risco de queda do nosso imóvel, precisamos deste outro auxílio relacionado às chuvas” disse.

 

Você pode querer ler

Mais quentes