Prefeitura anuncia preservação das árvores na retomada das obras do viaduto Teleférico

By

As intervenções do viaduto Teleférico, no bairro Água Branca, que estavam paradas há cerca de um ano, serão retomadas a partir desta segunda-feira (22/2).  A prefeita Marília Campos visitou o local onde serão realizadas as obras, neste sábado (20/2), acompanhada do vice-prefeito Ricardo Faria e do secretário de Obras e Serviços Urbanos, Marcos Túlio de Melo. Na ocasião, ela anunciou que as árvores no local serão preservadas, sendo suprimidas apenas as necessárias, que ficam no trecho abaixo da rotatória para fazer a terceira pista do complexo, a praça e o parque. Todo o projeto foi readequado pelo atual governo para atender as reivindicações da comunidade e preservar o meio ambiente.

Ao tranquilizar os moradores sobre a execução das obras, Marília explicou que o diálogo com a população de Contagem é a marca da sua gestão. “Já conversamos com a comunidade e também com a empreiteira contratada. As obras serão realizadas com as adequações necessárias para que não tenha o corte de árvores. É isso que determinamos na revisão do projeto”, informou.  De acordo com ela, o governo vem dialogando com a comunidade para realizar as intervenções em comum acordo. “Ouvimos, atentamente, as informações da comunidade aqui do Água Branca e fizemos um acordo. A partir daí realizamos as adequações ao projeto para a execução das obras do viaduto Teleférico e dos corredores Ressaca / Eldorado”.

Foi também criada uma comissão composta por representantes da comunidade; da Regional Eldorado e da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos.  A prefeita solicitou aos representantes que ajudem a prefeitura nas discussões de melhorias para a cidade e para a qualidade de vida da população. “É fundamental que todos estejam organizados para que possamos discutir as melhorias a serem realizadas. Teremos que discutir a cidade, que não é somente obras de mobilidade, mas saúde, cultura, educação, lazer, dentre outras áreas. Este espaço aqui só tem sentido se for ocupado pela população.  A cidade que eu quero, é uma cidade unida”, frisou.

O secretário de Obras e Serviços Urbanos, Marco Túlio Melo, falou sobre o trabalho que envolveu a participação popular. “Este foi um trabalho muito interessante, fruto de reuniões e conversas. Buscamos a preservação máxima das árvores do local para promover a sustentabilidade e atender as solicitações da comunidade”.

Uma das representantes da Comissão “Todos e Todas pelo Água Branca”, Marília Gomes de Oliveira, agradeceu emocionada à prefeita Marília Campos por estar aberta ao diálogo.  “Graças a Deus que temos uma prefeita que nos ouve. Estamos nesta luta há dois anos e não fomos ouvidos. Marília deu espaço para a gente, para haver uma negociação”.

A representante do Movimento SOS Vargem das Flores, Cristina Oliveira, ressaltou a importância da conquista. “As árvores são necessárias aqui. No ano passado, tentamos impedir que as castanheiras fossem derrubadas. Antes, não tínhamos um governo que nos ouvisse. Agora, graças a Deus, tudo mudou! Temos uma prefeita que está aberta ao diálogo para rever os projetos e que respeita o meio ambiente. Marília Campos está de parabéns”.

 

Pactuação para preservação das árvores

Para atender as reivindicações da comunidade, a atual administração, por meio da Regional Eldorado e da Secretaria Municipal de Obras e Serviços urbanos, se reuniu com representantes dos moradores e do Movimento SOS Vargem das Flores. Nos encontros, foi feito um acordo para que as árvores fossem preservadas. Na revisão do projeto, foi definido que será feito o alargamento de mais uma pista de rolamento até a entrada da rotatória antes do parque, conforme o projeto original. Do parque em diante, não haverá supressão de árvores, apenas será retirado o passeio para alargar a via e construído outro passeio dentro do parque. Com isso, todas as árvores nestas imediações serão preservadas. Do trecho da rotatória para baixo serão suprimidas apenas as árvores necessárias para fazer a terceira pista, a praça e o parque estabelecido.

A obra

Serão investidos cerca de R$ 37 milhões para a conclusão do viaduto do Teleférico e das obras que envolvem todo o corredor, que vai da avenida Severino Ballesteros até a Via Expressa. As obras vão beneficiar 121 bairros e mais de 230 mil pessoas.  De acordo com a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos (Semobs), somente a construção do elevado custará R$ 15 milhões, provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade.

As obras vão facilitar o acesso dos contagenses às oito regionais da cidade.  A principal função do viaduto será reduzir o tempo de deslocamento entre as regiões da Ressaca e do Eldorado, permitindo assim, a funcionalidade do Corredor Ressaca, que terá 9 km de extensão, abrangendo as avenidas Severino Ballesteros Rodrigues, João Gomes Cardoso, Teleférico, Babita Camargos e General David Sarnoff.

Também participaram da visita às intervenções do viaduto Teleférico o secretário de Governo, Pedro Amaral; o assessor especial Albert Plucky; o presidente da Câmara Municipal, vereador Alex Chiodi; a vereadora Daisy Silva e os vereadores Bruno Barreiro, Arnaldo de Oliveirra, Daniel do Irineu, Ronaldo Babão e Gegê Marreco.

Repórter Cristiane Oliveira

Fotógrafo Newton de Castro Resende

Você pode querer ler

Mais quentes