Projeto da UFMG disponibiliza obras literárias gratuitas para pacientes e acompanhantes do Campus Saúde

By

Nas terças e quintas-feiras, das 14h às 16h, pacientes, acompanhantes, trabalhadores e transeuntes em geral do campus Saúde da UFMG têm disponível uma biblioteca móvel com obras literárias para empréstimo gratuito. A ação de extensão faz parte do projeto Leitura é Saúde, coordenado pela professora Karla Rona da Silva, da Escola de Enfermagem da UFMG. Os objetivos são associar o prazer da leitura ao atendimento em saúde, difundir o processo de humanização no Campus, proporcionar entretenimento e incentivar o hábito da leitura.

A biblioteca foi concretizada com a colaboração da sociedade que doou mais de mil exemplares de livros em campanha realizada na Escola de Enfermagem no início deste ano. Livros de crônicas, literatura brasileira, romance, literatura infantil, literatura formativa acadêmica e de ensino médio ficam disponíveis nas praças do campus, próximo aos ambulatórios, ao Hospital das Clínicas e no estacionamento.

De acordo com a professora Karla Rona, o projeto conta com a participação de alunos dos cursos de Enfermagem, Gestão de Serviços de Saúde, Nutrição e Medicina, que além de realizarem os empréstimos, cadastrarem as pessoas em um banco de dados e informarem a data de devolução, apresentam aos interessados a sinopse dos livros.

“Até este mês de novembro, cerca de 900 pessoas já tiveram o acolhimento do projeto. A experiência tem sido muito gratificante e tem oportunizado momento mútuo de aprendizado. Os usuários têm relatado que, por meio do projeto, têm ocupado a mente com leitura agradável e isso contribui para que esqueçam um pouco dos problemas que passam. Ouvir isso é muito gratificante e nos faz perceber que o objetivo do projeto tem sido alcançado”, afirma Karla Rona.

O perfil do público atendido é de 81,37% de pessoas do sexo feminino, 18,63%, do público masculino, 88,4% adultos e 11,6% infanto-juvenil. O projeto é avaliado continuamente pelo docente, discentes e profissionais técnicos administrativos, e também pela comunidade participante, visto que lhes é garantido o espaço para que expressem suas opiniões e sentimentos em relação à participação no projeto.

Segundo a voluntária no projeto Fernanda Gonçalves de Souza, aluna do curso de Gestão de Serviços de Saúde, a participação na ação de extensão contribui para melhor percepção da importância da escuta qualificada, da empatia, do trabalho em equipe, da integração com a população, que são imprescindíveis para o seu futuro trabalho enquanto profissional. “Destaca-se ainda a importância de outros benefícios como sentimentos de paz, conforto, serenidade e bem-estar relatados pelos leitores. Assim, entendemos que este projeto tem o potencial de fortalecer a cultura da leitura e ser estratégico para melhor acolher e humanizar em saúde”, conclui Fernanda.

Foto: Pixabay

Você pode querer ler

Mais quentes