Secretaria de Saúde anuncia mudanças no boletim epidemiológico

By

Número de pessoas recuperadas, casos em acompanhamento e dados laboratoriais serão contemplados no novo formato

A partir desta quinta-feira (14/5), o boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) contempla o número de pessoas recuperadas da covid-19. Além disso, dados relacionados aos laboratórios – como casos negativos, positivos e inconclusos -, resultados liberados e em análises também serão informados.

A informação foi dada pelo secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, durante coletiva on-line à imprensa nesta quinta-feira. Outra novidade que irá constar no boletim é o número de registros investigados. Os casos anteriormente definidos como “suspeitos” passam a ser registrados como Síndrome Gripal Inespecífica por não preencherem critério para investigação laboratorial. Tanto as vigilâncias sanitárias estaduais e municipais continuarão acompanhando as informações.

Segundo o secretário de Saúde, “o novo boletim tem o objetivo principal de facilitar a análise pela sociedade dos dados relevantes da Saúde neste momento de enfrentamento ao coronavírus”. O secretário ainda disse que a mudança no boletim tem a função de alinhar as informações com o Ministério da Saúde para facilitar a comparação de dados com outros estados.

Ele informou, ainda, sobre os casos recuperados. “Inserimos no boletim os casos que tiveram as curas, com boa evolução superior a 14 dias”. Ele disse ainda que, no hotsite (www.saude.mg.gov.br/coronavirus) da Secretaria de Saúde, uma ferramenta possibilita o detalhamento das informações sobre todos os casos em Minas Gerais.

O objetivo é que, neste momento, a prioridade seja a divulgação de indicadores que traduzam a dinâmica da doença no Estado e, também, o alinhamento das informações com o Ministério da Saúde. Os dados são essenciais para acompanhar a evolução da doença, a curva de casos e para direcionar as ações assistenciais. Todos os indicadores anteriormente divulgados permanecerão, no entanto, sendo monitorados pela SES-MG. Óbitos em investigação e descartados não serão mais abordados no boletim, porque não são necessários para o acompanhamento da evolução da doença.

As medidas para o enfrentamento ao coronavírus em Minas têm se mostrado efetivas. O Estado tem se preparado, desde o início do surto, para atender a população. A Secretaria de Saúde de Minas Gerais tem agido preventivamente. Fez, por exemplo, já em fevereiro, licitação para compra de equipamento proteção individual (EPI), criou campanhas informativas e treinou servidores. Outra medida preventiva foi a construção do Hospital de Campanha que deve ser utilizado em caso de colapso da rede estadual de Saúde.

Crédito: Pedro Gontijo | Imprensa MG

Você pode querer ler

Mais quentes