Um campo de flores de Tons Rosas

By

Por Marcos Pinheiro*

Ao som de Vivaldi,
Interrompido por Chopin,
Eu vi um “campo de rosedos”,
pra não dizer rosas mágicas,
lindas, crescentes, amáveis.

A Luz dessa Noite era interior,
Em contraposição ao calor do Sol,
Bruto, Insensível, esmagador,
vingando-se das cruéis ações humanas.

Neste campo não tinha dor,
não tinha nada, além do amor.
Nele tudo que tinha, provinha do amor,
E Crescia, em tons de Rosa.

Lentamente, bem lentamente…
mas crescia…crescia!!!!!

Como a  velhice dos ex-bêbes,
A Riqueza de um novo burguês,
A fúria dos oprimidos,
A Paz dos que ainda estão vivos!

Assim era o campo,
lindo de Flores de Tons de Rosa,
Assim era o campo,
Que vi e um dia estou indo…

*Professor de História e Gestor Cultural

Você pode querer ler

Mais quentes